Merielen

20 novembro, 2007

Estranho amor!


Estranho amor
Eu pensava num amor,
Como uma fonte de água,
Mataria a minha sede, a minha dor,
Enganei-me...

Que fonte é esta?
Quanto mais se bebe,
Mais sede se tem ,
E quando te procuro,
Às vezes te acho, outras vezes ninguém.

Quanto mais te vejo ,
Mais quero te ver,
Quanto mais te beijo ,
Mais quero te ter.

Que amor é este?
Quanto mais queima,
Mais tem por arder.
Que estranha razão é esta?
faz-me lembrar de ti e de tudo esquecer.


By: Misael Roberto

Nenhum comentário: